top of page
passeio-5.jpg

Por um Mundo

Mais Brincante

 

Aprovado pelo FUMDCA (Fundo Municipal dos Direitos das Crianças e dos Adolescentes) o projeto Por um Mundo Mais Brincante foi escolhido pela Tekno para ser desenvolvido em parceria com o Instituto Lucas Amoroso.

Este projeto parte do princípio que o brincar é uma atividade catalisadora entre todas as crianças. É também democrática e inclusiva. É natural ao desenvolvimento das crianças e acompanha o ser humano em toda a sua evolução. O brincar aproxima diferentes grupos, promove a cultura da paz e de mundo inclusivo.

Prancheta 21.png

Auxiliar na reorganização familiar visando resgatar as oportunidades do lazer externo através da oferta de espaço e brincadeiras às crianças de 0 a 6 anos.

Prancheta 20.png

Demonstrar às famílias, cuidadores, responsáveis, educadores e comunidade como o brincar é natural para qualquer criança e que brincadeiras e brinquedos podem ser compartilhados, inclusive para as crianças e adolescentes de 7 a 12 anos.

Prancheta 22.png

Oferecer dinâmicas de grupos para jovens e adultos de 13 a 18 anos, com e sem deficiência, a fim de favorecer a construção de sua identidade e o desenvolvimento interpessoal para que todos os envolvidos sintam-se incluídos em um grupo social.

Objetivo

do projeto

 

Todos os serviços serão planejados através de atividades em grupo, valorizando as potencialidades de cada um, respeitando as individualidades e as características culturais e territoriais de cada sujeito, além de proporcionar atividades intergeracionais.

Prancheta 2.jpg

Com este projeto espera-se que:

Prancheta 23.png

Os familiares consigam rever sua organização familiar, partindo da compreensão e da valorização do brincar e do convívio social para o melhor desenvolvimento de seus filhos.

Prancheta 23.png

Todas as crianças presentes na atividade tenham a oportunidade de participarem da brincadeira, dando chance ao grupo para que encontrem os ajustes que podem ser necessários visando a participação da criança com deficiência.

Prancheta 23.png

As dinâmicas sejam vivenciadas por jovens com e sem deficiência, derrubando dessa forma os mitos que sustentam o olhar preconceituoso em relação a esse público.

bottom of page